Fale Conosco : (45) 3025-1313

Tramei com Wagner ‘golpe contra os cofres do Funcef’, diz Léo Pinheiro

05/03/2018

Segundo a revista Veja , em novembro de 2013, a “Funcef autorizou a compra de cotas de 500 milhões de reais na subsidiária" da construtora

O ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro disse à Procuradoria-geral da República (PGR) que se reuniu com Jaques Wagner no Palácio de Ondina, em Salvador, para “tramar um golpe contra os cofres do Funcef”.

De acordo com informações da revista Veja, o golpe consistia em “interceder junto ao então presidente da Caixa, Jorge Herada, seu afilhado político, para convencer a Funcef a adquirir uma participação na OAS Empreendimentos”.

Ainda segundo a revista, em novembro de 2013, a “Funcef autorizou a compra de cotas de 500 milhões de reais na subsidiária da OAS”.
Em troca, a construtora teria despejado propina na conta do então governador Wagner. (Fonte: bahia.ba)

Ex-presidente da Caixa, Hereda é suspeito de receber 'vantagens' 
O ex-presidente da Caixa Econômico Federal, Jorge Hereda, é suspeito de receber propina enquanto atuava no banco.

Segundo informações do portal Metro1, o relatório do Banco Central que resultou no afastamento de quatro vice-presidentes da Caixa nesta terça-feira (16), aponta que um dos gestores, Marcos Vasconcelos, recebeu “vantagens” em troca da aprovação de operações financeiras da RB Capital, Rumo Logística e LLX.

As mesmas “vantagens” teriam sido repassadas a Hereda. Vasconcelos é ex-vice-presidente de Gestão de Ativos de Terceiros (Viter). Hereda também foi citado por outro vice-presidente, Antônio Carlos Ferreira, que disse ter relatado a ele ter sido pressionado pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) a informar operações do banco em valor superior a R$ 50 milhões.

O próprio Hereda chegou a afirmar em depoimento à Justiça Federal, em julho do ano passado, que sofreu pressão por parte de Cunha. O caso teria ocorrido em reunião com o ex-presidente da Câmara dos Deputados em 2014 – o peemedebista alertou ao gestor que o convocaria para depor na CPI da Petrobras caso projetos de seu interesse não recebessem financiamento com agilidade. (Fonte: bahianoticias) do site FEEB-PR.




  Email

  secretaria@sindicatobancariosfoz.com.br

  Telefone

(45) 3025-1313

Nossa Localização

Av. Jorge Schimmelpheng, 600
Sala 205, Ed. Center Foz, Centro
CEP 85851-110 | Foz do Iguaçu | Paraná

FILIE-SE

Fortaleça seu sindicato!

Todos direitos reservados a Sindicato dos Bancarios Foz - Copy right 2017 | Developed